Ciência & Astronomia

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Re: Ciência & Astronomia

Mensagem por Brutus em Sab Out 28, 2017 5:09 pm









avatar
Brutus
Bushido
Bushido

Mensagens : 4926
Data de inscrição : 27/09/2016
Idade : 31
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ciência & Astronomia

Mensagem por Brutus em Sab Out 28, 2017 7:44 pm

Algumas fotos do telescópio Hubble:

Nebulosa de Helix


Nebulosa de órion


Nebulosa roseta


Nebulosa olho de gato


Nebulosa da bolha


Nebulosa borboleta


Nebulosa chama e Nebulosa cabeça de cavalo


Nebulosa haltere


Nebulosa crescente


Nebulosa da águia


Nebulosa espaguete


Nebulosa formiga


Galáxia andrômeda


Galáxia centaurus


Galáxia sombreiro


Galáxia golfinho


Galáxia gancho de carne
avatar
Brutus
Bushido
Bushido

Mensagens : 4926
Data de inscrição : 27/09/2016
Idade : 31
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ciência & Astronomia

Mensagem por Platão em Sab Out 28, 2017 7:55 pm

Essas imagens do Hubble são sensacionais! Essa da nebulosa da borboleta é incrível.

___________________________________________________
"Pra que perder meu tempo vendo luta desses caras de piroquinha pequena?? Nem dá pra ver o volume direito"
- Lobo, Bruno

"Fui humilhado duas vezes pela planilha padrão do mestre lobo"
avatar
Platão
Sertanejo
Sertanejo

Mensagens : 4816
Data de inscrição : 12/10/2016
Idade : 36
Localização : Canoas/RS

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ciência & Astronomia

Mensagem por Jiraya em Dom Out 29, 2017 12:44 am

Esse assunto me interessa demais.



Acho q não tenho muito pra agregar. Mas vou acompanhar o que vcs postarem

___________________________________________________
Oss
avatar
Jiraya
Illuminati

Mensagens : 11
Data de inscrição : 17/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ciência & Astronomia

Mensagem por Brutus em Ter Out 31, 2017 10:31 am

Algumas fotos legais:

Furacão Irma registrado através da ISS (estação internacional espacial)


Rio Nilo visto do espaço


Itália


Tempestade de areia no deserto do Saara vista do espaço


Terra vista da Lua


Tempestade de 25 MIL QUILÔMETROS em Saturno


Auroras Boreais em Saturno


Marca das rodas do rover Curiosity em Marte


ISS




avatar
Brutus
Bushido
Bushido

Mensagens : 4926
Data de inscrição : 27/09/2016
Idade : 31
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ciência & Astronomia

Mensagem por Brutus em Ter Out 31, 2017 6:09 pm













avatar
Brutus
Bushido
Bushido

Mensagens : 4926
Data de inscrição : 27/09/2016
Idade : 31
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ciência & Astronomia

Mensagem por Brutus em Ter Nov 07, 2017 7:56 pm



avatar
Brutus
Bushido
Bushido

Mensagens : 4926
Data de inscrição : 27/09/2016
Idade : 31
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ciência & Astronomia

Mensagem por Brutus em Qua Nov 08, 2017 2:01 pm

Como Albert Einstein contribiu com o GPS?



Sem a Teoria da Relatividade de Einstein, o GPS não existiria.

O que é um GPS

O Sistema de Posicionamento Global, mais conhecido pela sigla GPS, é um sistema de posicionamento por satélite que fornece a um aparelho receptor móvel a sua posição, assim como informação horária, sob quaisquer condições atmosféricas, a qualquer momento e em qualquer lugar na Terra.

GPS e Albert Einstein

Sem a base científica estabelecida pelo cientista Albert Einstein, revolucionárias invenções como o GPS ou o micro-ondas não fariam parte da rotina do mundo moderno.

Teoria da Relatividade



Albert Einstein revolucionou o campo científico ao elaborar a Teoria da Relatividade no começo do século XX. Suas ideias foram divulgadas em dois momentos: batizada de Teoria Especial da Relatividade, a primeira parte foi publicada em 1905 nas páginas da Annalen der Physik (acima), uma das revistas científicas mais importantes da época.

Em alguns artigos, ele exemplificou como a matéria e a energia estão entrelaçadas, assim como o espaço e o tempo são unificados. Em 20 de março de 1916, a revista alemã circulou com a segunda parte do estudo do físico, chamada de Teoria da Relatividade Geral, em que ele redefiniu o conceito da gravidade e demoliu as leis de Newton.

Teoria em Prática

A próxima vez que você viajar de avião, embarcar em um cruzeiro ou até mesmo não se perder de carro, agradeça a Einstein, pois a Teoria da Relatividade é o principal “calibrador” dos satélites dos GPS.

A velocidade dos satélites atrasa seus cronômetros internos diariamente em alguns milionésimos de segundos, se forem comparados aos relógios da Terra.

Todavia, como os equipamentos orbitais sentem um impacto menor da gravidade, os cronômetros também ganham outros milionésimos de segundos por dia, exigindo um acerto preciso aqui na Terra. Sem a fórmula do gênio, o GPS exibiria os caminhos com uma imprecisão de até 10 quilômetros por dia.

Assista ao vídeo:




http://realidadesimulada.com/como-albert-einstein-contribuiu-com-o-gps/
avatar
Brutus
Bushido
Bushido

Mensagens : 4926
Data de inscrição : 27/09/2016
Idade : 31
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ciência & Astronomia

Mensagem por Brutus em Qui Nov 09, 2017 10:35 am

Hoje seria aniversário de CARL SAGAN. O maior divulgador científico da história. O tio Carl estaria completando hoje 83 anos se estivesse vivo. Com certeza sua morte precoce foi uma das maiores perdas da história da ciência.

Em homenagem a essa data estou postando na íntegra a série COSMOS original. Quando assisti essa série na minha infância, ela mudou completamente minha perspectiva de vida.

























avatar
Brutus
Bushido
Bushido

Mensagens : 4926
Data de inscrição : 27/09/2016
Idade : 31
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ciência & Astronomia

Mensagem por Platão em Sex Nov 24, 2017 12:20 pm

Quem precisa da energia e da matéria escura?

Pois é, ao que tudo indica ninguém! Mais ou menos há cem anos, Fritz Zwicky fez uma descoberta intrigante: havia mais matéria no universo do que podemos ver. Galáxias em aglomerados se comportam como abelhas em um grande enxame, todas orbitando um centro de massa em comum. Medindo-se a velocidade das galáxias nas suas órbitas dá para saber o quanto de matéria tem no aglomerado. De acordo com as cálculos de Zwicky, deveria haver mais matéria nos aglomerados do ele conseguia detectar através da luz das galáxias para que elas se mantivessem nas órbitas observadas. Essa matéria faltante foi chamada de "matéria escura" justamente por isso.

Já na década de 1970, Vera Rubin notou um efeito semelhante, mas não em aglomerados de galáxias e sim nas próprias galáxias. Observando a rotação de galáxias espirais, Rubin notou que as partes externas delas estavam girando mais rápido do que deveriam. O esperado é que as partes mais próximas do núcleo girem mais rápido e, conforme nos afastamos dele, a rotação vai diminuindo. Um efeito igual ao Sistema Solar, onde Mercúrio completa uma volta em torno do Sol em apenas 88 dias e Plutão leva 248 anos. A resposta para esse fenômeno também está relacionado com a matéria escura, que forma um gigantesco halo englobando as galáxias, inclusive a Via Láctea, fazendo com que haja mais matéria do que conseguimos detectar através de observações diretas. A matéria escura permeia toda a galáxia, mas seus efeitos são só notados em escalas de distância muito grandes.

Já a energia escura tem uma história bem mais recente. No fim da década de 1990, um grupo de astrofísicos americanos e australianos anunciou que o universo estava se expandindo de forma acelerada. Observando supernovas em galáxias muito distantes, os dois grupos chegaram à conclusão de que haveria algum tipo de ação interna que faz com que o universo se expanda com velocidades cada vez maiores. Sem conseguir ver o que seria essa ação de aceleração, os astrofísicos a batizaram de "energia escura". Assim como a matéria escura, a energia escura está presente em todo o universo, mas seus efeitos são notados apenas a grandes distâncias.

Todas as tentativas de se identificar a origem da matéria e da energia escura falharam até o momento. Até mesmo o poderoso centro europeu de pesquisas nucleares, o CERN, tentou identificar alguma partícula exótica que promovesse os efeitos observados, mas não foi feliz. Atualmente há vários consórcios internacionais buscando alguma pista da origem da energia escura e, em breve, o projeto DES que o Brasil tem papel de destaque deve anunciar seus primeiros resultados.

Todavia, um artigo de janeiro desse ano e outro publicado no fim de outubro estão causando um certo burburinho nos meios astronômicos. Segundo André Maeder, professor do Departamento de Astronomia da Universidade de Genebra e autor dos dois artigos, não há a necessidade de se "inventar" nenhuma partícula ou força exótica para explicar a matéria e energia escura. Os dois efeitos surgem naturalmente das equações que descrevem o universo.

Basicamente, o universo é descrito pela Relatividade Geral, a gravitação de Newton (a relatividade em pequenas escalas) e a Mecânica Quântica. De acordo com a teoria mais aceita, o universo se iniciou com o Big Bang e desde então está se expandindo. A proposta de Maeder é que uma propriedade importante do universo foi negligenciada, a invariância de escala do espaço vazio.

Mas o que significa isso?

Invariância de escala é um termo que diz que alguma propriedade do universo permanece inalterada não importa se o tamanho dele, ou seja, essa propriedade permanece a mesma seja o universo pequeno (portanto jovem) ou muito grande (portanto mais evoluído). Só que o universo não tem espaço vazio, basta que haja massa para que ela altere as perspectivas de escala observadas. Só que em grandes escalas essa aproximação de vazio pode ser usada, tanto ela que tem um papel fundamental na relatividade de Einstein. Quem incorpora as propriedades de espaço vazio é a famosa constante cosmológica.

Einstein introduziu essa constante como um ato de desespero, pois suas equações mostravam que o universo deveria estar em expansão natural depois do evento do Big Bang. Na época em que Einstein desenvolveu a relatividade geral não havia evidências de que o universo se expandisse e ele resolveu colocar a tal constante para fazer com que o universo ficasse estático. Alguns anos depois, o astrofísico Edwin Hubble, que completaria 100 anos em 2017, provou que o universo estava em expansão conforme as equações da relatividade mostrara. Einstein classificou a introdução da constante cosmológica como uma grande burrada. Todavia, a constante cosmológica se mostrou necessária para incorporar a densidade de energia do espaço vazio e por isso foi reincorporada às equações da relatividade geral na década de 1990. O fato é que os modelos cosmológicos todos dependem do comportamento da constante cosmológica e o que Maeder fez foi verificar como seriam as equações supondo uma constante cosmológica que incorporasse a invariância de escala para o espaço vazio.

E os resultados foram surpreendentes!

A energia escura surgiu naturalmente como um termo das equações, ou seja, a aceleração da expansão do universo surge das próprias equações! Esse termo só se torna relevante quando são consideradas escalas de distâncias muito grande, justamente o campo de atuação da energia escura.

Em seguida, Maeder decidiu estudar como sua nova hipótese afetaria a lei da gravitação de Newton, ou seja, os efeitos na física clássica. O efeito foi igual, naturalmente surge nas equações de Newton um termo cujo efeito é uma aceleração que age em grandes escalas de distâncias. Em outras palavras, não é preciso recorrer a nenhuma categoria de matéria exótica para promover os efeitos observados.

Mas e na prática, isso funciona?

Siiim! Maeder fez 3 testes de sua hipótese em casos reais. Primeiro ele pegou dois aglomerados de galáxias muito bem estudados, com as velocidades de cada membro muito bem medidas. Ao invés de fazer o estudo da massa do aglomerado da forma usual usando a matéria escura, Maeder usou as equações que ele modificou com sua hipótese e os resultados foram os mesmo! Ele conseguiu mostrar que a massa responsável por manter as órbitas das galáxias é compatível com a massa que conseguimos detectar a partir da luz emitida por elas.

Em outro teste, Maeder reduziu a escala de distância e estudou a curva de rotação de galáxias de forma individual. Os resultados? Mais uma vez não é necessário introduzir um tipo de matéria invisível, basta a matéria que conseguimos enxergar através da luz ou outro tipo de assinatura como o rádio para explicar as curvas de rotação. O terceiro teste, reduzindo ainda mais as escalas de distância, mas ainda dentro do campo de ação perceptível da matéria escura, Maeder estudou o comportamento de estrelas que atravessam o plano de nossa Galáxia. Essas estrelas executam um movimento periódico, subindo e descendo, passando para a parte de "cima" e depois retornando para a parte de "baixo" da Via Láctea. A explicação para as velocidades com que essas estrelas fazem esse movimento também incorpora a presença de matéria escura, até agora. Não preciso nem dizer que a nova hipótese proposta por Maeder resolve essa parada sem matéria escura, né?

A proposta de Maeder é muito boa. Ela resolve o incômodo de se explicar dois efeitos importantes observados no universo sem invocar energia e matéria de natureza desconhecida. Mais do que isso, a famosa "Navalha de Occam" diz que se você tem várias hipóteses para explicar o mesmo fenômeno, a explicação mais simples deve ser a escolhida. Entre vários aspectos, porque a hipótese mais simples pode ser testada mais facilmente.

André Maeder é uma das maiores referências na minha área de pesquisa, as estrelas massivas e tive a felicidade de encontrar várias vezes com ele, inclusive fazendo um curso que ele deu aqui no Brasil. Os trabalhos dele são muito rigorosos e seus modelos de evolução de estrelas são usados há pelo menos 2 décadas sem falhas. Achei bem esquisito quando soube que ele havia escrito esses artigos tão fora do seu campo usual de atuação, mas competência para fazer isso não falta para ele. Além disso, às vezes alguém de fora do contexto consegue enxergar uma solução por justamente ter um olhar diferente sobre o problema. No mais, a nova hipótese de Maeder passou nos primeiros testes e foi analisada por astrofísicos que atuam nessa área antes de ser publicada, ou seja, ela é uma ideia relevante que merece ser mais bem estudada.

fonte:http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/blog/observatorio/post/quem-precisa-da-energia-e-da-materia-escura.html

___________________________________________________
"Pra que perder meu tempo vendo luta desses caras de piroquinha pequena?? Nem dá pra ver o volume direito"
- Lobo, Bruno

"Fui humilhado duas vezes pela planilha padrão do mestre lobo"
avatar
Platão
Sertanejo
Sertanejo

Mensagens : 4816
Data de inscrição : 12/10/2016
Idade : 36
Localização : Canoas/RS

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ciência & Astronomia

Mensagem por Platão em Sex Nov 24, 2017 12:28 pm

Pra quem não tem paciência para ler tudo:

André Maeder da Universidade de Genebra inseriu o conceito de Invariância de Escala nas equações da relatividade de Einstein e explicou a origem da matéria e energia escura.

Se ele estiver correto vai ganhar Nobel da Física daqui a alguns anos.

___________________________________________________
"Pra que perder meu tempo vendo luta desses caras de piroquinha pequena?? Nem dá pra ver o volume direito"
- Lobo, Bruno

"Fui humilhado duas vezes pela planilha padrão do mestre lobo"
avatar
Platão
Sertanejo
Sertanejo

Mensagens : 4816
Data de inscrição : 12/10/2016
Idade : 36
Localização : Canoas/RS

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ciência & Astronomia

Mensagem por Platão em Sex Nov 24, 2017 12:46 pm

Cosmos é foda! Vou ser consigo fazer uma maratona desse seriado nesse fim de semana!

___________________________________________________
"Pra que perder meu tempo vendo luta desses caras de piroquinha pequena?? Nem dá pra ver o volume direito"
- Lobo, Bruno

"Fui humilhado duas vezes pela planilha padrão do mestre lobo"
avatar
Platão
Sertanejo
Sertanejo

Mensagens : 4816
Data de inscrição : 12/10/2016
Idade : 36
Localização : Canoas/RS

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ciência & Astronomia

Mensagem por Platão em Qua Dez 13, 2017 10:01 am

Novo estado da matéria é descoberto

Na década de 1960, o físico americano Bertrand Halperin teorizou sobre a existência de uma nova forma de matéria, a qual ele batizou de "excitonium". Desde então, diversas equipes de pesquisadores conseguiram encontrar evidências de sua existência, mas nenhuma delas definitiva – até agora.

Cientistas da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, conseguiram provar que a tal matéria existe. Liderada pelo físico Peter Abbamonte, a equipe desenvolveu um método para demonstrar de cinco formas diferentes que o excitonium é real, segundo seu trabalho publicado na revista científica Science. "Esse resultado é de importância cósmica", disse Abbamonte.

O excitonium é um condensado, portanto, um sólido, formado por partículas chamadas "éxcitons". Essas partículas são compostas por um par improvável: um elétron que se excita, ou seja, se energiza, e passa de uma faixa de energia para outra, e o "buraco" que ele deixa ao se mover.

Esse buraco "se comporta como se fosse uma partícula com carga positiva e atrai o elétron que escapou". A interação entre ambos forma o éxciton, diz o comunicado da Universidade de Illinois.

A dupla "estranha e maravilhosa", nas palavras dos cientistas, compõe a partícula. Se isso parece complicado, é porque de fato é. Segundo os pesquisadores, o excitonium "desafia a razão".

Por outro lado os cientistas não precisaram de muitas pesquisas antes de concluir: brunolobo dos pepinos é gay!

Para que serve?

De acordo com Guilherme Matos Sipahi, do Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo (USP), a descoberta permitirá explorar melhor a mecânica quântica e as previsões feitas nesse campo de conhecimento. "Isso promove um avanço da ciência e pode levar a novas tecnologias."

O trabalho foi realizado em parceira com pesquisadores da Universidade da Califórnia em Berkeley e da Universidade de Amsterdã, na Holanda. Levou-se tanto tempo para chegar a esse resultado porque os cientistas não tinham as técnicas necessárias para distinguir o excitonium sem margem de dúvidas, uma tarefa que exigiu seis anos.

Em uma entrevista para a revista "Newsweek", Abbamonte contou ter se encontrado com Halperin, cientista da Universidade de Harvard hoje com 76 anos, e ele teria demonstrado muita felicidade ao saber da confirmação empírica de sua teoria.

O excitonium existe na literatura especializada há cinco décadas, mas os cientistas ainda não sabem quais são suas propriedades. Tanto que existem hipóteses opostas: alguns pensam ser um material isolante, enquanto outros imaginam que funcione como um supercondutor ou um superfluido, transportando energia sem dissipação.
brunolobo viadão
O novo desafio da equipe da Universidade de Illinois será identificar as possíveis funções do excitonium e, assim, apontar futuras aplicações. Em entrevista ao jornal britânico The Independent, Abbamonte comparou esta descoberta com a do Bóson de Higgs, também conhecida como a "partícula de Deus".


fonte: https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/o-que-e-o-excitonium-nova-forma-de-materia-finalmente-comprovada-apos-50-anos-de-buscas.ghtml

___________________________________________________
"Pra que perder meu tempo vendo luta desses caras de piroquinha pequena?? Nem dá pra ver o volume direito"
- Lobo, Bruno

"Fui humilhado duas vezes pela planilha padrão do mestre lobo"
avatar
Platão
Sertanejo
Sertanejo

Mensagens : 4816
Data de inscrição : 12/10/2016
Idade : 36
Localização : Canoas/RS

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ciência & Astronomia

Mensagem por Brutus em Qua Dez 13, 2017 11:19 am

Sensacional mestre Platão!!! Existem tantas coisas ainda por serem descobertas.... estados de matéria, elementos químicos, partículas.... não conhecemos nada ainda... temos apenas a visão limitada do que existe nesse pálido planetinha azul aqui, e nem mesmo o q existe aqui nós conhecemos tudo... tem muita coisa ainda pra ser explorada...
avatar
Brutus
Bushido
Bushido

Mensagens : 4926
Data de inscrição : 27/09/2016
Idade : 31
Localização : São Paulo/SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ciência & Astronomia

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum